domingo, janeiro 25, 2009

Como los Cangrejos

Mantendo mais uma vez o modo tranquilo. O fim-de-semana foi calminho com um jantar fajitas, saída com a Sara Power e Borzo e uma sessão de cinema.

Ou seja, jantar, filme Sete Almas (em espanhol!) e o concerto em Homenagem à Hary.
Arristides Moreno na Damajuana , com cds autografados e muita conversa no pátio.



Para além de muito divertido e reivindicativo, foi um concerto com gostinho especial ou não fosso ele compatriota da Hary – GALDAR!

video

segunda-feira, janeiro 12, 2009

Tocando a areia

E já que estamos numa onda de passeio, aproveitámos o solarengo Domingo para matar saudades da praia e de Cadiz. Ah, e de um bom gelado;) Claro isto tudo em modo ALNIBAR!!

domingo, janeiro 11, 2009

Jerez y sus jardines mil

Seguindo o exemplo esloveno comecei a utilizar bicicleta. Graças ao Antonio já tenho os pneus cheios e o selim já não gira. Assim sendo começamos a dar uso à nova bici deixada pela Hary.

Rota: Alvaro Domec, recinto ferial e parque del Altillo. Um parque com 7 jardins: Clássico, de Inverno, Musical, de Água, Romântico, Japonês e Labiríntico. Jerez é um mundo por descobrir!



E seguimos a rota com um passeio mais pelos bairros flamencotes incluindo a estátua da grande filha do Flamenco, Lola Flores e Alcazar.



Desfrutando dos encantos da cidade e de um belo jantar com sabor a Portugal e remate final na Teterial!

sexta-feira, janeiro 09, 2009

Vai haver registo

Ano novo, estilo novo. Estamos todos muito mais calmos e aproveitando tudo de forma mais calma. Mas foi um começo também fotográfico. Após a drástica redução de 4 a 0 câmaras fotográficas, eu e a Itzi recebemos os nossos novos registos fotográficos.


terça-feira, janeiro 06, 2009

Los Reyes

Não pensem que as festas aqui terminam ao dia 1 de Janeiro. Aqui os Reis festejam-se e são para muitos mais importantes que a noite de consoada. Portanto, como sempre experimentando as tradições de cada país, fomos ver a cavalgata (desfile) e esperar que os reis e seus ajudantes nos atirem muitos rebuçados.

As ruas estavam a abarrotar com grandes e pequenos histéricos para receber muitos rebuçados e ver à estrela deste ano que seria um apresentador famoso de Jerez. Mas claro para nós foi muito mais que isso, foi o reencontro com todos e tudo. E seguindo a nossa tradição, fomos à Damajuana para receber os nossos Reis Palmeros. Foi muito bom ver a todos, Pako, Chuli, Muño, Borzo, Antonio, Kiko, os porteiros…e muitos mais.

sábado, janeiro 03, 2009

Últimos Dias

Havia que voltar aos Jereles e por isso os dias seguintes foram tranquilos. Uns filmezinhos e jantar en la Peña da Arantxa. Ou seja, uma sociedade onde podes cozinhar e jantar, tudo em família. Nem é preciso dizer, mas o conceito é óptimo. Depois foi festejar na mega discoteca Totem, que ao contrário do ano novo estava bem mais espaçosa.

Um pouco cansadas mas lá nos levantámos para as 14 horas de autocarro. Despedida animada com a família, vídeo da Abuela Angela no programa da tv procurando a uma amiga e metemo-nos a caminho de Victoria.

Começando a viagem bem, ao entalar a perna da Pau na porta do carro, iniciámos uma viagem extremamente confortável com um filme, dobrado claro, cheiro a Marrocos, 1 hora de descanso, e um par de acordares com um “já não sei como sentar-me”.
14 horinhas, mas passou-se. Pela manhã já estávamos na Calle Larga com as malas aos trambolhões.



Euskerrikasko a todos e a todas!

quinta-feira, janeiro 01, 2009

Noche Vieja

Existem muitas formas de comemorar o Ano Novo e o de Pamplona é bem festivo e colorido. Apesar do frio gélido tudo sai à rua mascarado. Ora nós, sentindo-nos muito integradas en los Jereles, decidimos homenagear esta cidade e mascarar-nos de Jerezanas.

Um rolo de papel autocolante vermelho, muitos círculos, roupa preta, uma rosa vermelha e uns brincos vermelhos e VAMO QUE NO VAMO…..

Portanto foi jantar com a família Zabalza, comer 12 uvas a correr para conseguir acompanhar as badaladas e partimos para casa da Gigo (amida da Pau) para terminarmos de mascarar-nos.

Umas pestanas postiças, colagem de círculos vermelhos e rosa na cabeça e estávamos prontas: EU, Itzi, Pau, Gigio, Gar, Naia e prima da Naia.

Foram 3 horas de festa mas muito intensas en lo Viejo percorrendo três bares, desencontros de jerezanas, quedas e terminámos no autocarro de regresso a Ansuain com um chapéu chinês.

Era diversos as mascaras e ainda mais a quantidade de sevilhanas, espanholas, mas modéstia a parte, nós dominamos!